OpenStack – Os bastidores do Devstack

Para todos os profissionais de TI que buscam se especializar em tecnologias de cloud computing, um caminho é conhecer a plataforma OpenStack, que é uma solução open source para construção de nuvens públicas e privadas. Entre as várias formas de deploy de uma nuvem OpenStack está o Devstack, que é um script que automatiza a instalação e é também o mais utilizado, principalmente para testes e desenvolvimento.

Eu fiz uma Trilha OpenStack onde você poderá seguir uma sequência desde os primeiros contatos até testes mais avançados.

Se você não sabe como fazer o deploy de uma nuvem OpenStack utilizando o Devstack NESSE VÍDEO eu fiz um passo a passo.

Ótima ferramenta para iniciantes que não dispõem de uma estrutura de servidores, o Devstack permite o deploy de uma nuvem em uma única máquina podendo, inclusive, ser instalado em uma VM.

Porém muitas pessoas acham o Devstack confuso porque não sabem como os serviços funcionam e como reiniciá-los.

Nesse artigo vou abrir um pouco da “caixa” Devstack.
Todos os serviços no Devstack são executados dentro de screens, que são terminais virtuais ou pseudo terminais dentro do sistema operacional e em cada screen é executado um serviço do OpenStack.

Agora faça login com o usuário que usou para fazer o deploy e para visualizar os screens execute o comando:

screen -list

Deve retornar o seguinte:

There is a screen on:
25699.stack (11-08-2015 16:44:39) (Detached)
1 Socket in /var/run/screen/S-stack.

Perceba que existe um screen executando com o nome 25699.stack (no seu caso esse nome pode mudar).

Agora precisamos conectar a essa screen para ver os terminais que estão sendo executados dentro dela e para isso execute o comando:

screen -r

cloud-computing-openstack

Não se assuste!!! Bem abaixo na tela você verá todos os terminais que são numerados e tem o nome do serviço que é executado nele. Ex: 4$(L) horizon e um deles terá um * e esse é o que você está conectado.

Para navegar entre os terminais você precisa digitar uma combinação de teclas que sempre começarão com ctrl+a, sendo os principais:

Ctrl+a n – Passa para o próximo terminal (você pressionar “ctrl+a”, solta e pressiona “n” em seguida)
Ctrl+a p – Volta para o terminal anterior
Ctrl+a n° – Onde n° é o número do terminal que você quer conectar (essa opção é só até o 9, depois você usa ctrl+a n para ir para o próximo).
Ctrl+a d – Desconecta da screen

Para saber mais sobre screens digite man screen.

Bom, agora que você já conectou na screen, acesse um dos terminais, por exemplo, o Cinder API, no meu caso 23$ (L) c-api.

Note que muitas informações estão aparecendo na tela, isso é porque o serviço está sendo executado e enviando o log para o terminal. Agora você pode pressionar Ctrl+c (sem medo) para parar o serviço do Cinder API.

Agora pressione a tecla UP (seta para cima) para ver o último comando executado. Nesse momento você pode executar o comando novamente para que o Cinder volte a funcionar.

cloud-computing-openstack

Espero que esse artigo ajude você a entender melhor o funcionamento do Devstack.

Cloud for you